Greve dos caminhoneiros pode ser maior que em 2018

Associação organiza paralisação para dia 1º de fevereiro em todo país

14/01/2021 08:00

Os caminhoneiros estão programando nova paralisação para dia 1º de fevereiro. E de acordo com a Associação Nacional do Transporte Autônomo do Brasil (ANTB), a expectativa é que essa tenha maior participação dos profissionais do que a ocorrida em 2018. As principais queixas são o preço do diesel e as promessas que não foram cumpridas após os acordos feitos na greve durante o governo Michel Temer.

O preço mínimo do frete, parado no Supremo Tribunal Federal (STF), após um recurso do agronegócio, e a implantação do Código Identificador de Operação de Transporte (Ciot), são outras reivindicações.

Segundo representantes da categoria, o movimento do próximo dia 1º pode ser evitado caso as questões levantadas sejam tratadas numa reunião com a presença do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que recebeu grande apoio da categoria nas eleições de 2018.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.